Filha é suspeita de matar a mãe e guardar o corpo

Uma jovem de 19 anos é suspeitar de matar a mãe, com a ajuda do noivo de 18 anos, a facadas em Alcudia de Crespins, na Espanha. O corpo da vítima, identificada como Ana de 45 anos, foi encontrado numa banheira em adiantado estado de decomposição. O casal foi preso e responde pelo crime.

A polícia ainda não sabe que motivo levou a filha a matar a mãe. Os vizinhos contaram que Ana, o marido e os dois filhos vieram da Bulgária e viviam na cidade há 15 anos.

“Quase todos os dias havia pancadas, gritos e brigas em casa. Eles falavam na língua deles, mas dava para perceber que eram discussões muito fortes. Ana ganhava a vida costurando, cuidando de idosos e limpando prédios enquanto o marido passava dias inteiros na estrada trabalhando como caminhoneiro”, revelou uma vizinha.

Um amiga da falecida disse que Ana e o marido se separaram por causa das brigas e o filho, Nicolás, resolveu morar com o pai. Ela contou que Teri tinha acessos de raiva quando não conseguia o que queria. Outra moradora falou sobre discussões acaloradas entre mãe e filha. e Teri continuaram a protagonizar após a saída do chefe da família.

Em relação ao namorado de Teri, as testemunhas contaram à polícia que eles adoravam passar o dia passeando e comprando roupas. Os vizinhos achavam que Ana estava em casa por causa da pandemia do coronavírus, mas a verdade veio à tona depois que Teri comentou com um amigo que havia matado a mãe.

– Ana estava com uma cara muito triste, todos a maltrataram na vida, seu marido, seus próprios filhos, mas não esperávamos isso de sua filha. Todos os vizinhos estão absolutamente consternados.

 

Paraíba.com.br

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *