Itália decreta toque de recolher em meio à segunda onda de Covid-19 na Europa

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, assinou na noite de terça-feira (3) um decreto para instaurar um novo toque de recolher em todo o país, em meio à segunda onda de Covid-19 na Europa.

A restrição será das 22h às 5h, começa na quinta-feira (5) e vai até 3 de dezembro.

A Itália é o 6º país com mais mortes (39,4 mil) e o 12º com mais casos (760 mil) no mundo atualmente, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins.

O país registrou um recorde de 31.756 novos infectados no sábado (31), mas o número de mortes continua bem abaixo das registradas na primeira onda, entre março e abril.

Foram 353 óbitos ontem, contra um pico de 919 registrados em 27 de março. O recorde de casos na época foi no dia 21 do mesmo mês: 6.557 infectados.

O anúncio ocorre dias após Alemanha, França e Reino Unido anunciarem lockdowns para frear a nova onda de contágio que se espalha pelo continente.

O decreto também prevê outras medidas, como bloqueios locais, que devem ser anunciadas nesta quarta-feira (4). Para isso, o país foi dividido em três áreas: zonas vermelhas, laranjas e verdes.

Nas zonas vermelhas, as pessoas só poderão sair para trabalhar, levar as crianças para a escola ou por motivos de saúde.

As restrições mais rígidas incluem a proibição de entrar e sair da região afetada por ao menos duas semanas e o fechamento de todas as lojas, exceto as de itens essenciais como alimentos.

Uma das áreas afetadas deverá ser a região da Lombardia, cuja capital financeira é Milão e já foi a mais atingida pela primeira onda da pandemia.

 

 

Uol

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *