​Comissão de Justiça da Assembleia Legislativa da Paraíba aprova distribuição de protocolo de combate ao feminicídio em escolas da Paraíba

No mês conhecido pelas comemorações alusivas ao Dia Internacional da Mulher, a Comissão de Constituição, Justiça e Redação, da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), em reunião realizada na manhã desta sexta-feira (5), aprovou, por unanimidade, a distribuição do protocolo estadual de combate ao feminicídio e de enfrentamento à violência contra a mulher em todas as escolas da rede estadual de ensino da Paraíba.

Durante a pandemia, um total de 93 mulheres foram mortas por crimes letais intencionais na Paraíba de janeiro a dezembro do ano passado. Segundo dados da Secretaria de Estado de Segurança e Defesa Social, deste total, 36 casos estão sendo investigados como feminicídio. O número representa um percentual de 38,7% no número de feminicídios com relação aos assassinatos de mulheres.

O Projeto de Lei 1551/2020, de autoria do deputado Wallber Virgolino, propõe que as unidades de ensino incentivem o debate sobre o tema com os profissionais da escola e os estudantes. A ideia é informar no ambiente escolar a respeito da proteção aos direitos da mulher. O texto recomenda ainda que, a partir da escola, o debate seja ampliado para às comunidades circunvizinhas, em prol do enfrentamento à violência e ao feminicídio.

 

Click PB

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *