Após pedido de Putin para ‘forças nucleares’ entrarem em alerta, Coreia do Norte retoma testes de mísseis

A Coreia do Norte disparou o que aparenta ser um míssil balístico neste domingo (27), disseram autoridades militares da Coreia do Sul e do Japão, no que é o primeiro teste desde que o país dono de arsenal nuclear realizou um número recorde de lançamentos em janeiro.

O Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul informou que a Coreia do Norte disparou um suposto míssil balístico em direção ao mar ao largo de sua costa leste a partir de uma base próxima a Sunan, onde fica o aeroporto internacional de Pyongyang.

O aeroporto foi o local dos testes de mísseis, incluindo um par de mísseis balísticos de curto alcance disparados no último dia 16 de janeiro.

O míssil deste domingo voou a uma altitude máxima de cerca de 620 quilômetros, a um alcance de 300 quilômetros.

Putin

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, se encontrou, neste domingo (27), com o ministro da Defesa, Serguei Choigu, e do Estado Maior, Dmitry Yuryevich Grigorenko, no Kremlin. No encontro, o mandatário ordenou que os ministros colocassem as forças nucleares em “regime especial” caso precise.

A informação é da agência de notícias russa Tass, ao apontar ainda que, na avaliação de Putin, as sanções impostas pelos países ocidentais são “ilegítimas”.

“Os países ocidentais não estão apenas aplicando sanções econômicas nada amigáveis. Seus líderes de Estado têm feito pronunciamentos agressivos sobre nosso país. Por isso, ordenei que coloquem as forças de dissuasão da Rússia em regime especial de dever”, afirmou o presidente.

A embaixadora dos Estados Unidos nas Nações Unidas, Linda Thomas-Greenfield, disse que “o presidente Putin continua a escalar esta guerra de uma maneira totalmente inaceitável e temos que continuar a conter suas ações da maneira mais forte possível”.

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.