Carregamento de cloridrato de cocaína avaliado em quase R$ 8 milhões é apreendido na Paraiba

 

A Polícia Rodoviária Federal na Paraíba aprendeu na noite desta quarta-feira (12), 188 kg de cloridrato de cocaína escondidos em um fundo falso de um caminhão, na Paraíba. A apreensão ocorreu durante abordagem realizada na Unidade Operacional da PRF em Mata Redonda, no município de Alhandra.

O veículo saiu do Espírito Santo e tinha como destino o Rio Grande do Norte.

O caminhão foi abordado após uma denúncia anônima realizada para o telefone de emergência 191. O denunciante informava que o condutor de um caminhão-trator Scania de cor branca estava realizando direção perigosa e que acreditava ter visto uma arma de fogo.

Ao abordar o veículo na BR 101, km 107, na Unidade da PRF em Mata Redonda, o condutor, um homem de 37 anos, já desceu do veículo agitado e alegando ser trabalhador. Os policiais iniciaram uma busca detalhada no veículo por uma suposta arma de fogo, localizando um fundo falso no interior da cabine, onde foi localizada toda a droga. Nenhuma arma de fogo foi encontrada.

O cloridrato de Cocaína é a versão mais pura da droga, de elevado valor para o crime organizado e que renderia uma grande quantidade de droga ao ser misturada antes da venda para o destino final. O prejuízo estimado ao crime organizado chega a quase R$ 8 milhões.

Durante a abordagem dois homens foram presos em flagrante. O condutor, um homem de 37 anos, e o passageiro, um homem de 20 anos, não possuíam antecedentes criminais e deverão responder por tráfico de drogas.

Os homens, toda a droga aprendida e o caminhão foram encaminhados para a sede da Polícia Federal em João Pessoa.

 

 

Click PB

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *