Cicarro eletrônico provoca seis vezes mais intoxicação por nicotina que o cigarro comum

Cicarro eletrônico provoca seis vezes mais intoxicação por nicotina que o cigarro comum

Brasil
Joaquim
16 de junho de 2024
125

O cigarro eletrônico, conhecido como vape, provoca até seis vezes mais intoxicação por nicotina do que cigarro convencional, aponta pesquisa realizada pela Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo em parceria com o Incor e o Laboratório de Toxicologia da Faculdade de Medicina da USP.

Os níveis de nicotina dos usuários estavam de três a seis vezes maiores em relação aos fumantes de “cigarros comuns”. Atualmente, 3% da população do Brasil utiliza cigarros eletrônicos. Os pesquisadores analisaram dados de 200 fumantes de cigarro eletrônico.

Segundo especialistas, trata-se de um produto altamente viciante que contém substâncias extremamente tóxicas. Em abril deste ano, diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiram por unanimidade manter proibida a comercialização do produto no Brasil. Apesar disso, os dispositivos são facilmente encontrados no comércio ou online.

Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.