Ciclone na Índia deixa dois mortos e mais de 20 mil residências atingidas

A primeira-ministra do estado de Bengala Ocidental, no leste da Índia, Mamata Banerjee, informou nesta quarta-feira (26), que pelo menos duas pessoas morreram devido à passagem do ciclone Yass, pela costa oriental do país. Além disso, 20 mil casas sofreram danos, de acordo com as autoridades.

Segundo Banerjee disse que uma das vítimas foi arrastada pelo mar e a outra morreu após sua casa desabar no distrito de East Midnapore. Segundo ela, a estação balnear de Digha foi “submersa” por ondas da altura de um ônibus de dois andares. “Os rios transbordaram, inundando 12 ilhas e rompendo vários diques”, acrescentou.

Esta é a segunda tempestade tropical a atingir a Índia em menos de duas semanas, segundo o Departamento Meteorológico indiano, prevê rajadas de até 155 quilômetros por hora.

De acordo com a RTP, na semana passada, o ciclone Tauktae, primeira grande tempestade tropical da temporada, que atingiu em 17 de maio o estado do Gujarat, deixou pelo menos 155 mortos no oeste do país.

Desta vez, cerca de 1,5 milhão de pessoas que vivem ao longo da costa oriental do golfo de Bengala tiveram de deixar suas casas. A chuva torrencial e os ventos violentos atingem desde ontem as localidades e cidades costeiras.

As autoridades de Calcutá, capital do estado de Bengala Ocidental, determinaram o fechamento do aeroporto internacional e o mesmo ocorreu com o aeroporto de Bhubaneswar, capital do estado de Odisha.

Cerca de 5 mil socorristas, no total, foram mobilizados nos dois estados ameaçados, com meios de comunicação de emergência, barcos e assistência médica, informou a Força Nacional de Resposta a Desastres.

O Yaas também deverá interromper os esforços locais para combater a covid-19. A epidemia já matou cerca de 310 mil pessoas em todo o país.

 

Agência Brasil

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *