Cientistas de Portugal desenvolvem vacina contra Covid-19 para ser ingerida em iogurte e suco

Uma nova vacina contra a Covid-19, desta feita comestível, está sendo desenvolvida por uma equipe de cientistas do Instituto Politécnico do Porto (IPP), em Portugal. De acordo com informações dos pesquisadores, o imunizante poderia ser ingerido em formato de iogurte ou suco de frutas.

A ideia surgiu ainda no início da pandemia e começou a avançar há cerca de seis meses. Prestes a finalizarem os ensaios in vitro, os cientistas planejam começar em breve os testes em animais, entre eles ratos, peixeis e uma espécie pequena de minhoca.

Segundo o biólogo Rúben Fernandes, um dos responsáveis pelo Laboratório de Biotecnologia Médica e Industrial (LaBMI do IPP), a particularidade do imunizante é ter por base plantas de frutos e probióticos geneticamente modificados – micro-organismos vivos benéficos à saúde humana. O pesquisador afirmou à agência Lusa que o projeto é “completamente inovador em Portugal”.

A expectativa dos pesquisadores é viabilizar a vacina entre seis meses e um ano, se usados apenas os probióticos. No caso dos frutos, a tendência é que demore mais, já que as plantas precisam crescer para que possam ser usados na indústria e transformados em suco.

Embora o foco seja na Covid-19, cientistas acreditam que, no futuro, a vacina possa interessar também para prevenção de outras doenças infecciosas.

 

Portal Paraíba

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *