Clubes esperam liberação de recursos e Campeonato Paraibano pode acontecer no 2º semestre

Desde que sete os oito clubes participantes do Campeonato Paraibano resolveram suspender a edição do próximo ano da competição por dificuldades financeiras, surgiu a proposta de adiar o campeonato para o segundo semestre. Por enquanto a competição segue cancelada.

Os clubes esperam a possibilidade de já haver uma vacina para que o público seja liberado nos estádios, e assim, amenizar os efeitos da pandemia na economia dos clubes.

Enquanto isso, as equipes ainda esperam a liberação dos recursos do programa de incentivo do Governo do Estado, o Paraíba Esporte Total. Que veio em substituição ao Gol de Placa, encerrado após indícios de fraudes por parte dos clubes, que teriam que devolver valores ao governo.

Paraíba Esporte Total

O Botafogo-PB e Sport-PB já encaminharam suas propostas e esperam receber ainda nesta semana. Os demais clubes devem fazer a entrega em bloco nesta segunda-feira. Caso consigam receber ainda em 2020, vai ter campeonato.

De acordo com a presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michelle Ramalho, os clubes vão assinar o acordo de leniência, mesmo que não concordem com os valores supostamente devidos do Gol de Placa. “Cabe ao Governo liberar os recursos. Eles (os clubes) já perderam o patrocínio de 2019. Vamos ver se conseguem ter pelo menos o deste ano”, disse.

Além disso, pelo Estatuto do Torcedor, tabela e regulamentos têm que ser publicados 60 dias antes do campeonato começar, por isso enquanto não houver acordo, mais tardio será o início da competição.

A presidente acredita que não é possível fazer um campeonato sem torcida e sem o maior patrocinador, que é o Governo.

 

 

 

Paraíba.com.br

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *