Delegado acredita que casal morto em triplo homicídio era alvo de criminosos e ordem de execução pode ter partido de presídio

Pelas evidências colhidas no local, o delegado de Crimes Contra a Pessoa Paulo Josafá, acredita que o casal morto em um triplo homicídio no bairro do Róger, em João Pessoa, na madrugada desta terça-feira (25), seria o alvo de dois criminosos. Uma terceira pessoa, ainda não identificado assim como o seu histórico, também morreu após sair de sua casa depois que ouviu os disparos. Há ainda suspeita de que a ordem para execução teria vindo de um preso, na Capital.

Ao ClickPB, o  delegado Paulo Josafá disse que familiares contaram que a mulher tinha envolvimento com tráfico, inclusive o primeiro marido foi assassinado por esse motivo. A mãe da vítima relatou que ao se aposentar recebeu uma quantia e pagou R$ 7 mil de dívidas de drogas para retirar a filha do crime. “Mas ela continuou no crime. Quando a mãe, que mora por perto, ouviu os disparos, já suspeitou que fosse na casa da filha”, revelou.

Ainda de acordo com o delegado, a terceira vitima morava vizinha a casa do casal. Ele teria saído de onde residia para verificar onde eram os tiros. “Acabou sendo baleado também. Ainda não sabemos a identidade e a vida dele”, frisou. Além disso, Paulo Josafá informou que ouviu no local que há probabilidade da execução teria vindo de um preso conhecido no ‘mundo do crime’. Os homens que praticaram o crime estava encapuzados.

 

 

Click PB

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *