Em jogo marcado por racismo, Brasil vence Tunísia por 5 a 1 em amistoso pré-Copa

A seleção brasileira masculina de futebol venceu o amistoso contra a Tunísia por 5 a 1 nesta terça-feira (27), no estádio Parc des Princes, em Paris, na França. Foi o último amistoso da Canarinha antes da Copa do Mundo do Catar. Os gols foram marcados por Raphinha, Richarlison, Neymar e Pedro.

Tite promoveu duas alterações em relação ao confronto contra Gana, no qual Brasil venceu por 3 a 0. Na partida desta terça, Danilo substituiu Eder Militão, enquanto Fred assumiu o lugar de Vinicius Jr.

A escalação que iniciou o jogo foi Alisson; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Telles; Casemiro, Lucas Paquetá e Neymar; Raphinha, Richarlison e Fred.

No segundo tempo, Tite promoveu a entrada de Pedro, Vinícius Júnior.

É a segunda vez que Brasil e Tunísia se enfrentam. Em 1973, o Brasil venceu por 4×1 com gols de Leivinha, Paulo César Caju e Valdomiro.

A Tunísia está no Grupo D da Copa do Mundo de 2022 ao lado de França, Dinamarca e Austrália. Já o Brasil está no Grupo G com a Sérvia — adversária na estreia em 24 de novembro —, Suíça e Camarões.

Caso de racismo

Pela segunda vez com a camiseta azul, a Seleção entrou em campo sem as estrelas que simbolizam os cinco títulos no uniforme e com um cartaz com os dizeres: “Sem nossos jogadores negros, não teríamos os nossos títulos”.

Durante o jogo, no entanto, uma banana foi arremessada em campo enquanto Richarlison comemorava o segundo gol.

Em suas redes sociais, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) repudiou o ocorrido e condenou qualquer forma de racismo.

“Lamentavelmente, após a ação, uma banana foi atirada no gramado em direção a Richarlison, autor do segundo gol brasileiro. A CBF reforça o sua posição de combate ao racismo e repudia qualquer manifestação preconceituosa”, disse a CBF.

À CNN, assessoria de Richarlison informou que aguarda o atacante sair do jogo para emitir uma nota.

Procurada pela reportagem, a seleção da Tunísia ainda não se pronunciou.

Como foi a partida

Aos 10 minutos do primeiro tempo, Raphinha tocou de cabeça após receber a bola de Casemiro e marcou o primeiro gol da Canarinha.

Aos 17, durante cobrança de falta, Talbi subiu e cabeceou a bola de Slimane, empatando para a Tunísia.

Menos de um minuto depois, Richarlison, com assistência de Raphinha, mandou para a rede e desempatou.

Em cobrança de pênalti, aos 28 minutos, Neymar fez o terceiro gol da seleção.

Aos 39, de fora da área, Raphinha finalizou com o pé esquerdo e faturou mais um para o Brasil.

Antes do fim do primeiro tempo, Bronn recebeu cartão vermelho e foi expulso por uma falta dura em Neymar.

No segundo tempo, Pedro entrou no lugar de Richarlison, e Vinicius Junior, no de Paquetá.

Após 28 minutos sem gol de ambos os lados, Pedro agitou a rede, marcando o quinto gol.

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.