“Estamos construindo estratégias para assegurar a manutenção do auxílio de R$ 600 e o reajuste salário mínimo”, diz Gleisi Hoffmann

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou, que a área técnica da coordenação do governo de transição está debruçada sobre a construção de estratégias para assegurar a manutenção do auxílio de R$ 600 e o reajuste real do salário mínimo já no Orçamento do próximo ano.

“A área técnica está discutindo e, possivelmente na segunda, teremos algo mais concreto. Não podemos entrar em 2023 sem auxílio, aumento real do salário mínimo […]. São coisas que foram contratadas com os eleitores nas urnas”, disse a petista.

Uma das alternativas cogitadas é a criação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de Transição. A ideia é que a iniciativa consiga abarcar as despesas urgentes para 2023; entre elas, o pagamento do Bolsa Família no valor de R$ 600.

Pela manhã, Gleisi e o ex-ministro Aloizio Mercadante visitaram as dependências do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) – onde ficará o gabinete de transição. Após a visita, a petista projetou que os primeiros a ocuparem o espaço chegarão na próxima segunda-feira (7/11).

“Viemos aqui, hoje, designados pelo vice-presidente Geraldo Alckmin, para olhar o espaço. Fomos recebidos pelo vice-presidente do Banco do Brasil. Viemos olhar as instalações; disponibilizaram o segundo andar e, se precisarmos, o primeiro também. Como sabem, teremos uma equipe de 50 pessoas; muitos dos que vão trabalhar na transição são voluntários. A equipe de administração e a de apoio serão as primeiras a chegar”, explicou.

 

 

uOL

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.