HULW estuda criação de ambulatório especializado em Síndrome de Down e doenças raras

O Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW-UFPB/Ebserh), da Universidade Federal da Paraíba e vinculado à Empresa Brasileira de Serviço Hospitalares (Ebserh) estuda a criação de um ambulatório especializado em Síndrome de Down e doenças raras. O objetivo é oferecer atendimento multidisciplinar a pacientes e familiares desse público.

“No dia 21 de março, é celebrado em todo o mundo Dia Internacional da Síndrome de Down e faz parte de nosso plano estratégico ofertar um atendimento especializado à essa parcela da população paraibana”, afirma Marcelo Tissiani, superintendente do HULW-UFPB.

A ideia de criação do novo serviço tem como inspiração o Ambulatório de Síndrome de Down do Complexo Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (HC-UFPR), que existe há 23 anos. Em funcionamento desde 1997, o ambulatório foi o primeiro centro da América Latina de atendimento exclusivo a pessoas com essa situação genética.

“No Ambulatório do HC-UFPR, pacientes e familiares de pessoas com SD são atendidos por uma equipe multidisciplinar, formada por médicos, enfermeiros, psicólogos, dentistas e terapeutas. Buscamos criar algo semelhante no Lauro Wanderley, pois isso possibilitará uma melhora significativa na formação dos nossos residentes”, explica Eduardo Fonseca, gerente de Ensino e Pesquisa do HULW.  Fonseca é obstetra e foi um dos fundadores do Instituto Primeiro Olhar, organização não-governamental que acolhe pais de crianças portadoras da síndrome na Paraíba.

No Brasil, conforme informações do Ministério da Saúde, nasce uma criança com SD a cada 600 e 800 nascimentos, independente de etnia, gênero ou classe social. Estima-se, no entanto, que o número seja bem maior, pois a subnotificação ainda é grande, principalmente porque ainda não existe a notificação compulsória de crianças que nasçam com o fenótipo de síndrome de Down ou de outras cromossomopatias.

De acordo com o gerente de Atenção à Saúde do HULW, José Eymard Filho, pessoas com Síndrome de Down, em geral, estão mais vulneráveis a uma maior incidência de cardiopatias congênitas e hipotireoidismo, o que reforça a necessidade de se criar um ambulatório especializado no Lauro Wanderley.

“Estamos estudamos a viabilidade de criação desse novo serviço, com o objetivo de oferecer cuidado integral à saúde da pessoa com SD a fim de poder lhe proporcionar qualidade de vida com autonomia e inclusão social. Além disso, como a incidência de algumas doenças raras na Paraíba é alta, também é nossa intenção atender a esses usuários nesse futuro ambulatório”, diz José Eymard.

Assessoria de Comunicação HULW

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *