IPC da Paraíba identifica dez estupros cometidos por detento do estado

A Polícia Civil da Paraíba, por meio do Instituto de Polícia Científica (IPC), aponta um detento que está preso no estado como o autor de dez estupros praticados durante o período em que ele esteve em liberdade.

A identificação dos crimes foi possível por meio de exames de DNA, com o auxílio do Banco Nacional de Perfis Genéticos na Paraíba. O primeiro registro de estupro foi no ano de 2010. Outros nove foram cometidos entre os anos de 2011 e 2020, em João Pessoa.

A Polícia Civil dará mais detalhes dessa investigação, durante uma entrevista coletiva nesta segunda-feira (16).

 

 

 

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.