Juíza é achada morta a tiros em estacionamento

A juíza Mônica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira foi encontrada morta dentro do seu veículo, no estacionamento do prédio onde morava, na cidade de Belém, no estado do Pará, na manhã desta terça-feira (17). Ela era prima da vereadora Ivonete Ludgério (PL), de Campina Grande.

O corpo da magistrada apresentava um ferimento por arma de fogo e foi levado pelo marido, o também juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior, para a Divisão de Homicídios da Polícia Civil. O magistrado conduziu até a delegacia o carro onde a juíza foi encontrada morta.

“Estamos abalados. Meu Deus”, disse o deputado estadual Manoel Ludgério (PSDB). Ao Portal MaisPB, ele explicou que ainda não há suspeita sobre o que teria motivado a morte de Monica Maria. “Inexplicável essa situação”, lamentou.

Ivonete Ludgério usou as redes sociais para se manifestar sobre o ocorrido. “Ainda sem acreditar! Minha comadre, prima e grande amiga se foi. Não te esquecerei jamais”, escreveu.

 

MaisPB

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.