Justiça mantém prisão do empresário suspeito de matar estudante de medicina em João Pessoa

 Johannes Dudeck, suspeito de matar a estudante de medicina Mariana Thomaz de Oliveira, em João Pessoa, teve sua prisão mantida pela Justiça em audiência de custódia. Ele será transferido para a Penitenciária de Segurança Média Juiz Hitler Cantalice, na Capital paraibana.

O suspeito já responde a diversos processos sendo alguns deles por violência doméstica, ameaça e lesão corporal.

O corpo de Mariana foi sepultado ontem em Lavras da Mangabeira, no interior do Ceará. Uma multidão acompanhou o velório e o cortejo da jovem, que era natural do município e cursava medicina em uma faculdade particular em João Pessoa.

A vítima estaria em um relacionamento com o suspeito há cerca de três semanas. Em relato da advogada contratada pela família, Dayane Carvalho, ela já havia relatado a amigas que não tinha tido relações sexuais com o suspeito.

 

 

Wscom

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.