Líder do PL, sobre fidelidade a Bolsonaro: “A gente não pode prever o que pode acontecer daqui a pouco”

O líder do PL na Câmara, deputado Wellington Roberto,  afirmou nesta sexta-feira (12) que o partido está concentrado, neste momento, “em ajudar o governo e o país” a enfrentar a pandemia da Covid-19, e não pensando em 2022.

“A questão que mais pesa hoje é a da pandemia, no Brasil e no mundo. E a gente está trabalhando para ajudar o governo Bolsonaro a resolver esse problema. Qualquer outro governo que estivesse aí estaria enfrentando esse problema também.”

Perguntado como ele avalia a volta de Lula ao jogo político.

“Olha, eu achei que não teve nada de excepcionalTeve a decisão do ministro do STF, então isso era esperado [a volta de Lula ao jogo político]. Mas vamos esperar o desenrolar do julgamento. Vamos aguardar. Isso faz parte. O Lula é o maior líder do partido dele.”

Questionamos se o PL, hoje base de apoio do governo de Jair Bolsonaro, caminhará com o presidente até a busca da reeleição.

A resposta:

“Não é questão de caminhar ou não caminhar. Nós somos base hoje, temos que acompanhar o governo. O futuro é um segundo após. Baseado nisso, a gente não pode prever o que pode acontecer daqui a pouco, quanto mais daqui para 2022. A gente só tem que admitir nossa lealdade e dizer que estamos firmes na base do governo.”

O Antagonista

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *