Morre ex-procuradora-geral de Justiça da Paraíba Maria do Socorro Diniz

Morreu na manhã desta sexta-feira (12) a ex-procuradora-geral de Justiça da Paraíba (nos anos de 2003 a 2005), Maria do Socorro Diniz, aos 85 anos. Ela estava internada em um hospital particular de João Pessoa, com complicações decorrentes de um quadro infeccioso digestivo. O procurador-geral de Justiça, Antônio Hortêncio Rocha Neto, determinou luto oficial de três dias na instituição.

“Ao recebermos essa triste notícia, nos solidarizamos com os familiares da procuradora, desejando que sejam consolados pelas lembranças da vida dessa mulher grandiosa, que deixou tantos ensinamentos. O Ministério Público da Paraíba teve a honra de contar com seus valiosos serviços. Ela deixou sua marca na instituição e somos gratos pela sua vida e história”, ressaltou Antônio Hortêncio.

O velório acontecerá a partir das 10h, no Cemitério Parque das Acácias, na capital.

A Portaria 1353/2021 declarando luto oficial no MPPB deve ser publicada ainda no Diário Oficial Eletrônico desta sexta-feira. De acordo com o documento, nos três próximos dias, as bandeiras dos prédios da instituição, em todo o Estado da Paraíba, ficarão a meio-mastro, em sinal de pesar pelo falecimento da procuradora de Justiça aposentada.

Primeira mulher a assumir a PGJ e Corregedoria-Geral
Maria do Socorro Diniz era natural de Princesa Isabel, município do Sertão da Paraíba. A filha de Severiano dos Santos Diniz e Joselita Lopes Diniz nasceu no dia 2 de julho de 1936. Tornou-se bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em 1966. Foi a primeira mulher a assumir os cargos de procuradora-geral de Justiça (2003-2005) e a primeira corregedora-geral do Ministério Público da Paraíba (por duas vezes: 1997-1998 e 1999-2000).

Ingressou no MPPB em 1967, como promotora interina nas comarcas de Bayeux (1967-1972) e de Santa Rita (1968). Também foi promotora de Justiça em Cabaceiras (1972), Rio Tinto (1972-1975), Mamanguape (1973-1974), Santa Rita (1981), Itaporanga (1981), Monteiro (1981), Campina Grande (1985) e João Pessoa (1988). Ainda assumiu os cargos de corregedora auxiliar do MPPB (1991) e de presidente da comissão de concurso para promotor de Justiça, no mesmo ano. Integrou a comissão do concurso para promotor de Justiça, em 1998.

Tornou-se procuradora de Justiça, em 1992, e procuradora-geral de Justiça substituta, no ano seguinte. Foi a primeira mulher a secretariar o Conselho Nacional de Corregedores-Gerais do Estado e da União, em 1997, e também a assumir o cargo de procuradora-geral de Justiça no MPPB, para o biênio de 2003-2005. Aposentou-se em 2006.

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *