OMS: ‘Impacto de mutação do coronavírus sobre produção de vacinas é descartado’

Nesta segunda-feira (21), a Organização Mundial da Saúde (OMS) descartou impactos da variante do novo coronavírus. Essa possibilidade foi confirmada no fim de semana pelo Reino Unido com transmissibilidade 70% maior, sobre a produção de vacinas contra a covid-19.

O diretor executivo do Programa de Emergências em Saúde da entidade, Mark Ryan, destacou que “vacinas já são produzidas visando uma ampla variedade de mutações”. Para a OMS, as vacinas anticovid poderiam ser atualizadas como nova cepa do Sars-cov-2 sem grandes problemas, como já ocorre no caso de imunizantes da gripe comum. O que não pode acontecer é uma mutação da proteína fundamental do novo coronavírus.

Nessa caso, a cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan, fez um alerta para a necessidade de barrar a doença em todo o planeta em meio à segunda onda de infecções. “Baixar a transmissão da covid-19 é importante justamente para evitarmos mutações. Quanto mais o vírus circula, mais ele gera variantes”, alertou Soumya, em coletiva de imprensa.

 

 

Uol

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *