Padrasto do bebê morto com sinais de espancamento é preso

O homem apontado como padrasto do bebê de um ano e três meses que foi morto com sinais de agressão em João Pessoa foi preso na noite desta sexta-feira (1º). A prisão ocorreu no município de Sobrado e foi resultado de uma operação conjunta da Polícia Rodociária Federal (PRF) e Polícia Civil.

De acordo com informações colhidas pelo Portal T5, a abordagem aconteceu na base operacional localizada em Café do Vento. Washington Santos, um dos agentes que participou da ação, relatou que o homem negou qualquer participação no crime ou tentativa de fuga.

“A gente conseguiu identificá-lo nessa abordagem e já procedeu a vinda dele para a Central de Flagrantes da capital para dar prosseguimento aos procedimentos legais. Ele relatou que não participou de agressão à criança e que estava vindo de Campina Grande, onde teria realizado um trabalho. Afirmou que estava voltando para João Pessoa”, disse.

Ao ClickPB, o delegado Rodolfo Santa Cruz afirmou que o inquérito sobre o caso já está encerrado e uma coletiva de imprensa foi marcada para a próxima segunda-feira (4) com os órgãos e profissionais envolvidos para dar mais detalhes sobre a operação.

Pais presos

A mãe, suspeita de matar o bebê, foi presa na tarde desta sexta-feira (1), preventivamente e encaminhada ao presídio Júlia Maranhão. Ela e o companheiro são os principais suspeitos da prática de tortura que levou a morte do bebê, na última quinta-feira (31), no Hospital de Trauma.

Segundo o conselheiro tutelar Ricardson Dias, ela deve perder a guarda dos irmãos da vítima, dois meninos, um de quatro anos e outro de quatro meses. Também será feito um pedido para a suspensão temporária do poder familiar da mãe.

 

 

Click PB

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.