Padre é preso e alega ser vítima de autoritarismo ‘comunista’ em Conde: “prefeita mandou me prender”

O padre Luciano foi preso no município de Conde, Litoral Sul da Paraíba, e alegou que estava sendo conduzido à delegacia por ter ordenado a pintura do cruzeiro de frente à igreja. A cruz seria azul e foi pintada de marrom.

Na manhã deste sábado (3), a condução do padre foi registrada em live no Facebook por um morador local.

O padre alegou que estava sendo vítima de autoritarismo e de uma gestão comunista. “Eu estou sendo preso. A prefeita mandou me prender. Eu troquei a pintura do cruzeiro que é da a paróquia. É uma coisa absurda. A gente fica de boca aberta diante dos desmandos, da arbitrariedade, do autoritarismo. Mas também existe um viés comunista nisso. Nós sabemos que quem é comunista odeia padre, odeia igreja, odeia tudo que é religioso, persegue, não tem caridade por ninguém. Eu estou no meu direito e vou à delegacia e comparecer diante das autoridades para conversar sobre isso.”

ParlamentoPB

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *