Paraíba tem mais de 400 mil que ainda não receberam 2ª dose e secretário alerta para chegada da ômicron

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, comentou nesta segunda-feira (20), que até o final da semana a Paraíba terá mais dois “Dia D” de vacinação sem agendamento, nem burocracia. Isso para atingir o percentual vacinal. “Ainda temos mais de 400 mil pessoas que ainda não receberam a segunda dose e também a terceira. A ômicron deve estar chegando em nosso estado em transmissão comunitária e as pessoas que não tem dose de reforço são vulneráveis”, disse.

Quanto ao ataque hacker que atingiu os sistemas de registro de vacinação nacionais, o secretário reclamou que essa falha impossibilita a divulgação dos números reais de casos, óbitos e vacinação por meio do boletim diário da Secretaria de Estado da Saúde (SES). “Além disso, o ConectSUS apresentava o passaporte vacinal e a vacinação no seu aspecto físico. Há essa dificuldade, mas esperamos que ainda essa semana o Ministério da Saúde atualize os dados”, afirmou.

Vacinação de crianças

Segundo o secretário, não só o estado, mas o mundo inteiro é favor da vacinação de criança. Medeiros citou que na Europa a variante ômicron está acometendo 25% das crianças e que no Brasil, ao longo da pandemia, foram 1700 óbitos de crianças e mais de 5 mil que foram para a UTI. “Daí a importância de vacinar as crianças antes que a ômicron chegue”, ressaltou.

Geraldo Medeiros lembrou que o Ministério da Saúde anunciou que a partir de 5 de janeiro vai deliberar. “Esperamos que ele libere a vacinação em crianças. A ômicron vai retornar e vai atingir os não vacinados, as crianças que não foram vacinadas e aqueles não obedeceram a aplicação da dose de reforço”, completou.

 

 

Portal Paraíba.com.br

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *