Presa última investigada de participar de quadrilha suspeita de expulsar moradores de condomínios

A Polícia Civil da Paraíba, por meio do trabalho investigativo desenvolvido pela 5ª Delegacia Seccional de Polícia Civil, deu cumprimento na manhã desta terça-feira, 31, em Tibiri, Santa Rita, ao mandado de Prisão Temporária expedido pela 5ª Vara Mista da Comarca de Santa Rita, em desfavor de uma mulher, cuja identidade será preservada por força da lei.

Segundo o delegado Alexandre Fernandes, a prisão de hoje assume uma importância especial porque fecha o ciclo de uma grande investigação realizada pelas equipes da Seccional de Santa Rita.

“Com esta prisão, a 5ª Delegacia Seccional fecha o trabalho da Operação Rosa de Luxemburgo, que fora deflagrada em 20 de abril do corrente ano, e que, na ocasião, foram cumpridos 26 mandados de prisão e buscas domiciliares”, destacou.

A investigada mudava de endereço constantemente, porém o labor investigativo conseguiu surpreender com mais um trabalho exitoso. “Com isso, prendemos na manhã de hoje a última investigada da Operação Rosa de Luxemburgo”, concluiu.

Sobre a operação:  o objetivo da Operação Luxemburgo foi combater o Crime Organizado na Região de Santa Rita, a partir de denúncias de que moradores estavam sendo expulsos do condomínio por homens que dominavam o tráfico no local. Algumas ações criminosas eram comandadas de dentro das penitenciárias, por homens que já cumprem pena por tráfico de drogas e outros crimes.

 

 

 

Polícia Civil

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.