Presidente do TRT-PB admite déficit de pessoal no órgão, mas diz que não há previsão para concurso

“Isso é algo que nos preocupa, porque há esse déficit, mas infelizmente não existe previsão de concurso público”. A declaração é do desembargador e presidente do Tribunal Regional do Trabalho na Paraíba (TRT-PB), Leonardo Trajano, durante entrevista nesta segunda-feira (10), ao admitir que existe um quadro deficitário de servidores dentro do órgão. Ele atribuiu o fato ao grande número de ex-servidores que se aposentaram na pré-Reforma da Previdência.

Leonardo Trajano afirmou, porém, que mesmo com o quadro em baixa, isso não impediu a boa atuação do Tribunal que tem atendido todas as demandas diante das suas limitações. Durante entrevista concedida ao programa Rede Verdade, do Sistema Arapuan de Comunicação, ele citou ainda que no momento não existe previsão de concurso público para preenchimentos dessas vagas.

“Eu diria que estamos conseguindo atender bem diante das nossas limitações, mas para se ter uma ideia, nós temos 100 vagas no Tribunal. Eu diria que antes da Reforma da Previdência, muitos servidores que tinham condições de se aposentar, deixaram os quadros do Tribunal e nós temos de fato um déficit de quadro bastante significativo. Isso é algo que nos preocupa, porque a esse déficit, mas infelizmente não há previsão de concurso público”, explicou.

 

 

Paraíba.com.br

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *