PSDB oficializa Rodrigo Garcia como candidato ao governo de São Paulo em 2022

O PSDB oficializou nesse domingo (21) o vice-governador Rodrigo Garcia como candidato do partido ao governo de São Paulo. A homologação ocorreu em reunião da Comissão Executiva do partido.

A decisão ocorre em meio às prévias do partido que vão definir o candidato da sigla à Presidência da República, em 2022. A disputa está entre os governadores João Doria e Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul. Doria poderia disputar a reeleição como governador de São Paulo, mas optou por tentar o Palácio do Planalto.

Rodrigo Garcia saiu do Democratas (DEM) em maio deste ano, quando também se filiou ao partido de Doria. Garcia tem 47 anos, é casado e pai de três filhos, e estava no DEM desde os 21 anos.

Na ocasião da filiação, o vice-governador negou que tivesse se filiado ao PSDB com a intenção de ser candidato a governador do estado em 2022.

“Minha vinda para o PSDB é muito natural, uma migração em que deixo muitos amigos do DEM. Aprendi com o ex-governador Geraldo Alckmin que ano par a gente fala de eleição, ano ímpar a gente trabalha. Nesse momento não é isso que está sendo discutido. Quando chegar o momento de discutir, vou me submeter às regras do partido”, disse Rodrigo Garcia.

A mudança de partido foi classificada pelo presidente nacional do DEM, ACM Neto, como uma “inexplicável imposição” de Doria a Garcia. Em sua conta no Twitter, Neto também disse que a atitude do governador paulista é “desagregadora”.

“A mudança do vice-governador Rodrigo Garcia para o PSDB é fruto de uma inexplicável imposição estabelecida pelo governador de São Paulo, João Doria, cuja inabilidade política tem lhe rendido altíssima rejeição e afastado os seus aliados. A postura desagregadora do governador de São Paulo amplia o seu isolamento político, e reforça a percepção do seu despreparo para liderar um projeto nacional”, afirmou.

E emendou: “O momento pede grandeza e compromisso dos homens públicos com o país. Não é hora de dividir, mas de agregar. O Democratas defende a união de forças, e que se deixem os interesses pessoais de lado. Certos de que o PSDB possui lideranças e quadros nacionais que são capazes de colocar os objetivos comuns e os sonhos para o futuro do Brasil à frente de projetos pessoais, o Democratas espera preservar a longa história de parcerias construída com o partido”.

No evento de filiação, Doria respondeu ao democrata dizendo que agora não é “hora de ressentimentos” e negou que tenha havia alguma imposição para que o vice trocasse de legenda. “É hora de compreensão e união, para o enfrentamento que teremos hoje e num futuro próximo, precisamos estar unidos. Somados, não divididos.”

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *