Quatro municípios da região contam com mecanismo de atendimento à mulher vítima de violência doméstica

Os municípios de Boa Ventura, Diamante, Pedra Branca e São José do Caiana, na Comarca de Itaporanga, já contam com mecanismo de atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica. Em outubro deste ano, o projeto de multiportas do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUSC) de Itaporanga, coordenado pela juíza Hyanara Torres Tavares de Souza, foi posto em prática em parceria com as referidas cidades.

O programa visa atender às pessoas do sexo feminino que sofrem violências no âmbito doméstico, dando a oportunidade para que elas possam solicitar medida protetiva de urgência à justiça de Itaporanga. Para isso, as vítimas podem preencher, de qualquer lugar, o formulário eletrônico “Maria da Penha Digital”.

Aquelas mulheres que não dispuserem de dispositivos móveis (computadores, smartphones etc), poderão se dirigir até a assistência social dos respectivos municípios e contar com a colaboração de algum servidor público lá disponível. Isto é, a vítima poderá contar com a ajuda de um psicólogo, assistente social ou assistente jurídico. Basta preencher as informações necessárias e encaminhar à justiça para apreciação com a máxima urgência.

Vantagens do projeto

O CEJUSC de Itaporanga, através da cidadania que lhe é peculiar, aliado à adesão imprescindível dos municípios da região, tem por objetivo abrir todas as portas para a vítima de violência doméstica, alargando a proteção, sobretudo, àquelas mulheres que moram distante da zona urbana (aquelas que residem na zona rural) ou cuja situação (medo de sair de casa, falta de dinheiro ou transporte) não lhe permita pedir ajuda das autoridades responsáveis pelo combate à violência doméstica.

Como acionar a justiça sem que seja preciso ir até uma Delegacia?

Basta a vítima preencher o formulário “Maria da Penha Digital” constante no link a seguir:

https://docs.google.com/forms/d/1U9SROvUiWUveIW7rSma8VnMFtHW_YoGpiORYsHuarJE/edit

Se desejar se divorciar, resolver questões de pensão alimentícia ou guarda, bem como outras questões inerentes ao direito de família, basta preencher o formulário abaixo:

https://docs.google.com/forms/d/1mSo-MtVudQTKR4HWO2pnC-5KTcPFxtFQLFNUIcnMHTk/edit

Esses instrumentos on-line têm como objetivo promover a facilitação e receptividade urgente das dificuldades sofridas pela mulher em seu âmbito familiar. A intenção é que sejam mecanismos de apoio às vítimas que desejam prioridade e significativa atenção.

A vítima não precisa de advogado para utilizar esses canais de atendimento.

Locais de atendimento para preenchimento do formulário eletrônico

Os pontos de referência para alcance das vítimas funcionarão nas seguintes localizações:

1) Itaporanga: na Coordenadoria da Mulher e da Diversidade Humana, em frente à prefeitura, na sede da Secretaria de Assistência Social, cep: 58780-000; em São José do Caiana, na Av. Prefeito Anatalicio Lopes da Silva, s/n, centro, cep: 58.784-000;

2) Pedra Branca: no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) do município, localizado na Rua Manoel Glaudino, 201, centro, cep: 58790-000;

3) Boa Ventura: Rua Vereador Luiz Lopes, s/n, Conjunto Flávio Arruda, Bairro Acênio Alves, cep: 58993-000;

4) Diamante: no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) do município, R. Possidônio José da Costa, 1145, cep: 58994-000;

5) Serra Grande: na Rua Campo Santo, s/n, centro, cep: 58955-000.

Para maiores informações, favor entrar em contato com o CEJUSC/Itaporanga, das 08 às 12h, segunda a sexta-feira, através dos telefones: (83) 3451-2399; (83) 3451-2517; (83) 9.9143-7662; e-mail: cejusc.itaporanga@gmail.com

 

Diamante Online
Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *