Raniery Paulino desconhece lançamento de Veneziano e diz que possível aliança com Ricardo Coutinho pode até tirá-lo do MDB

O deputado estadual Raniery Paulino (MDB) declarou nesta terça-feira (15) que desconhece o evento para o lançamento da pré-candidatura de Veneziano Vital (MDB) ao Governo do Estado na sexta-feira. Ele disse que conversou com Vené há 15 dias, e ele não cravou sua candidatura.

“Não tenho informação acerca deste evento…  eu estou aguardando também, naturalmente ansioso, saber o que é que o MDB pensa para as eleições de 2022. Veneziano esteve comigo, conversamos muito na minha residência, mas a resposta se era candidato ou não, ele não falou sobre isso. Isso foi há 15 dias, foi uma conversa respeitosa, ele elegante, dizendo que eu poderia ficar no MDB, poderia tomar a posição que tomasse pela figura de Roberto Paulino, quero registrar esse gesto”, disse.

Questionado pelo Portal WSCOM, Raniery disse que uma possível aliança do MDB  com o ex-governador Ricardo Coutinho (PT) inviabiliza até a sua continuidade no MDB.

“Não quis uma relação com Ricardo quando ele estava no auge, casava batizava, processava, fazia tudo, e eu não quis. Agora quando esse auge é questionado, não me sinto confortável, nada pessoal, nenhum ódio. Mas a presença de Ricardo não fará bem ao MDB, minha opinião. Em 2014, anulei meu voto, era Ricardo e Cássio, pensei que não faria bem ao MDB, e parece que eu estava certo”, definiu.

Ele continuou dizendo que quer “ver também as companhias do MDB. Tem alguns óbices que apresento sobre certas companhias do MDB, não fui de acordo no passado e continuo a não ser de acordo a algumas aproximações. [sair] é uma possibilidade, não é um desejo. Vivo angustiado com essa possibilidade, mas não descarto.

 

Wscom

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.