Regiões de Patos, Pombal e Cariri sentirão mais os impactos da seca neste ano.

Conforme previu o físico, meteorologista e mestre em Meteorologia Rodrigo Cézar Limeira, o Semiárido do setor norte do Nordeste terá chuvas variando de normais a abaixo da média em 2021, fato que está se confirmando.

As chuvas mesmo abaixo da média na região do Vale do Piancó observadas em janeiro e fevereiro de 2021, devem se tornar uma realidade nos próximos meses, no entanto, a referida área vem registrando mesmo dentro de grande irregularidade na distribuição espacial e temporal das chuvas, volumes mais significativos de precipitação em relação ao restante do Semiárido da Paraíba, algo que está em concordância com as previsões feitas pelo físico, que previu no início de janeiro um período chuvoso caracterizado por chuvas mal distribuídas especificamente no Semiárido do Estado.

As regiões do Cariri da Paraíba, além da regional de Patos e Pombal, deverão sofrer os maiores impactos das chuvas abaixo da média que o estudioso previu para os meses de março, abril e maio.

Rodrigo Cézar previu a configuração de seca agrícola e hídrica para a maioria dos grandes açudes do Semiárido da PB em 2021, algo que também está se confirmando, Sendo que a maioria dos grandes açudes do interior da PB tiveram boas recargas ano passado, e ainda guardam boas reservas hídricas de 2020, mesmo assim, nenhum desses maiores reservatórios teve boa recarga esse ano.

Trata-se de uma estação chuvosa fraca esse ano e com grandes perdas nas lavouras de milho no Semiárido do Estado reafirma o físico.

O estudioso ainda reafirma que as regiões de Sousa e Cajazeiras, também terão chuvas abaixo da média nos próximos meses, e prejuízos nas lavouras.

 

 

Portal Ciência em Foco

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *