Secretário estadual de Educação do RJ, é preso; ex-deputada Cristiane Brasil é procurada

Foi deflagrada na manhã desta sexta-feira (11) mais uma fase da Operação Catarata, que investiga supostos desvios em contratos de assistência social no governo do estado e na Prefeitura do Rio de Janeiro. O secretário de Educação do Rio de Janeiro, Pedro Fernandes, foi preso e a ex-deputada federal Cristiane Brasil, filha do também ex-deputado federal Roberto Jefferson (que não é alvo da operação), está foragida.

Cristiane foi secretária de Envelhecimento Saudável da Prefeitura do Rio e chegou a ser nomeada ministra do Trabalho no governo Temer, mas teve a posse suspensa pelo Supremo Tribunal Federal.

Mais três pessoas foram presas na operação. Pedro Fernandes apresentou um exame positivo de covid-19 e vai ficar em prisão domiciliar.

A primeira etapa da operação, deflagrada em julho de 2019, pela Polícia Civil do RJ e Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) prendeu sete pessoas suspeitas de fraudes em licitações da Fundação Estadual Leão XIII, da qual Fernandes foi presidente.

A força-tarefa afirma que o esquema inclui órgãos da Prefeitura do Rio, chefiados por Cristiane Brasil.

Os contratos sob investigação, firmados entre 2013 e 2018, custaram quase R$ 120 milhões aos cofres públicos. O MPRJ afirma que sobre os serviços contratados eram cobradas vantagens indevidas que variaram de 5% a 25% do valor acertado.

 

 

Terra

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *