Sousa sofre, mas desencanta nos acréscimos e bate o Crato no Marizão

No estádio Marizão, Sousa e Crato abriram a quarta rodada do Grupo A3 da Série D do Campeonato Brasileiro na tarde de sábado (07). E em uma partida muito truncada, o herói improvável foi Vinícius Paiva, que marcou nos acréscimos do segundo tempo para abrir o placar, e Jó Boy completou o placar de 2 a 0.

Em busca da vitória para tentar chegar ao G4, Tardelly Abrantes mudou o time do Sousa. Weder seguiu titular na defesa mesmo com o retorno de Marcelo Duarte, Danilo Itaporanga tomou a posição na lateral-esquerda de Vinícius Paiva, e Maycon Rangel começou jogando no lugar de Natalício na frente, formando trio com Jó Boy e Otacílio Marcos. No lado do Índio Cariri, o técnico Cícero Roberto colocou em campo o que tinha de melhor para buscar ao menos um ponto no sertão paraibano.

A partida era disputada em ritmo lento. Sem espaço, o Dino tinha dificuldades de atacar, e viu, aos 34 minutos, o Crato quase abrir o placar. Após cruzamento da direita de Jean, Luís Gabriel apareceu livre no meio da zaga e obrigou Ricardo a cair do lado direito para fazer uma grande defesa.

A resposte veio três minutos depois, quando Maycon Rangel tomou a bola da defesa, cortou o zagueiro para um lado e para o outro e bateu de direita da entrada da área. Mas o chute fraquinho foi facilmente defendido pelo goleiro Celismar.

Perto do fim do primeiro tempo, aos 44 minutos, Esquerdinha acertou uma bomba da entrada da área e o arqueiro cearense fez uma bela defesa, desviando a bola por cima do travessão, para evitar a abertura do marcador.

No segundo tempo, o panorama não se modificou muito e o Dinossauro só arriscou aos 11 minutos, com Doda, de fora da área, mas Celismar defendeu com tranquilidade.

A situação do Sousa parecia melhorar um pouco quando, aos 29 do segundo tempo, Erick, que havia entrado já na segunda etapa, recebeu dois cartões amarelos e foi expulso, deixando o Crato com um homem a menos.

Mas somente aos 42 o Dino chegou com perigo, com Natalicio, que bateu no canto de Celismar, mas o arqueiro conseguiu fazer boa defesa.

E aos 46 do segundo tempo, finalmente o desafogo veio. Vinícius Paiva, que entrou na segunda etapa, que carregou a bola e soltou um míssil de muito longe. Ela ainda explodiu no travessão antes de entrar e fazer a festa do público modesto que esteve no Marizão.

Ainda deu tempo de ampliar. Quatro minutos mais tarde, Jó Boy jogou a pá de cal e deu números finais ao jogo.

Com o triunfo, o Sousa chegou aos 6 pontos e subiu para a quarta posição da tabela. No próximo domingo (15), o Dinossauro do Sertão visita o Icasa. Já o Crato, que no sábado (14), pega o São Paulo Crysta, fica com 1 ponto, na penúltima posição do Grupo A3.

 

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.