Superintendente da CGU afirma que inconsistências na vacinação contra a covid-19 podem ter sido causadas por falha humana

Um relatório produzido pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) causou indignação em muitos paraibanos devido a suspeitas de fraudes na vacinação contra a covid-19. Uso de CPFs inexistentes, vacinação de menores de 18 anos e até o uso de CPFs de 341 pessoas já falecidas foram algumas das irregularidades encontradas. O Superintendente da Controladoria Geral da União (CGU) na Paraíba, Severino Queiroz, afirmou, porém, que muitos casos podem não ser de fraude e sim de falha humana.

Isso porque, segundo Severino Queiroz informou ao ClickPB, as pessoas que inserem os dados dos vacinados no sistema podem acabar cometendo erros de digitação ou trocando alguns dados pessoais dos vacinados, de forma que, ao fazer o cruzamento de dados aparecem inconsistências, mas que não significam necessariamente que houve fraude.

Severino Queiroz explicou que os casos estão sendo analisados um a um, mas já aconteceu de uma pessoa vacinada com um CPF de um falecido ter sinalizado que estava viva. A força-tarefa que investiga a situação ainda precisa verificar onde ocorreu a falha nesse caso.

O auditor da CGU também esclareceu que nenhuma das entidades envolvidas na investigação (CGU, TCE e ministérios públicos) está divulgando detalhes dos casos investigados, porque são apenas indícios que ainda precisam ser apurados junto aos municípios. ”É como se eu lhe acusasse de um crime sem investigar primeiro”, disse.

Ele acredita que muitos casos podem acabar sendo esclarecidos apenas como resultados de falhas no preenchimento do sistema e destacou que a força-tarefa também deve focar na vacinação de agentes políticos, já que, desde a chegada das primeiras vacinas ao estado, houve muitas denúncias de prefeitos e secretários tomando o imunizante.

 

 

Wscom

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *