TCU prepara relatório de alto risco de 29 áreas críticas para entregar à equipe de transição

O Tribunal de Contas da União (TCU) prepara uma lista de área críticas no Brasil, que não tiveram progresso nos últimos cinco anos considerados satisfatórios. Esse levantamento é um pedido do vice-presidente e coordenador geral da transição, Geraldo Alckmin.

Nesta segunda-feira (14), ele havia pedido ao TCU cópia de relatórios, tomadas de contas, auditoria, inspeção, levantamento, monitoramento e outros documentos. Uma delas é a Lista de Alto Risco (LAR), a qual sinaliza 29 áreas críticas que precisam ser monitoradas e também submetida a controle externo.

Em resposta, o presidente em exercício do TCU, Bruno Dantas, pediu às equipes técnicas do tribunal que consolidassem dados para entregar ao gabinete de transição nesta quarta-feira (16).

O que terá no relatório

O relatório que o TCU prepara inclui uma Lista de Alto Risco (LAR) da administração pública citando 29 áreas críticas que precisam ser monitoradas e também submetida a controle externo.

São áreas que não tiveram progresso nos últimos cinco anos considerados satisfatórios pela fiscalização do TCU – e representam riscos por vulnerabilidade a fraude, desperdício, abuso de autoridade, má gestão ou necessidade de mudanças profundas para que os objetivos das políticas públicas sejam cumpridos.

Os riscos identificados na lista incluem as áreas de saúde, educação, transporte, benefício assistencial, contratação pública, segurança cibernética, obras paralisadas, políticas públicas de inovação, qualidade e transparência dos dados governamentais informatizados e outras.

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.