Tumor de quase 20 kg é retirado do ovário de paciente que pensava estar grávida

Um tumor de quase 20 kg foi removido do ovário de uma jovem de 25 anos, nessa quinta-feira (10), no Hospital Regional do Juruá, em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre. A equipe médica trabalhou por mais de três horas na cirurgia considerada de alta complexidade.

Apesar da complexidade do procedimento, a paciente se recupera bem. Ela está internada na enfermaria e deve ter alta médica neste sábado (12).

Em novembro de 2019, um caso semelhante aconteceu na cidade de Santa Rita, região metropolitana de João Pessoa. Uma paciente teve um cisto de 20 kg removido do ovário no Hospital Flávio Ribeiro, em Santa Rita

A jovem procurou um ginecologista da unidade após perceber que a barriga estava crescendo muito há cerca de três meses.

O diretor clínico da unidade, Marlon Holanda, que participou da operação junto com o ginecologista Billy Rodrigues, contou que inicialmente foi feita uma tomografia, que mostrou o tumor de grandes proporções.

“Era um tumor no ovário direito, que cresceu e tomou todo o abdômen da paciente em cerca de três meses apenas. Um tumor muito grande que pesava em torno de 20 quilos. [O tumor] Estava grudado no intestino, mas foi desfeito a aderência que tinha e retirado totalmente, e não teve nenhum problema”, afirmou Holanda.
A reportagem não conseguiu contato com o ginecologista que fez o primeiro atendimento nem com a paciente até última atualização deste texto.

“Esse tipo de caso não é comum, é raro. Já tivemos alguns casos aqui, mas desse tamanho eu não tenho lembrança, costumam ser bem menores. Após a retirada, o tumor foi encaminhado para biópsia, mas a possibilidade de ele ser benigno é muito alta, agora estamos no aguardo”, concluiu o médico.

Jovem cogitou gravidez

O ginecologista Billy Rodrigues disse que a jovem chegou a pensar que estava grávida. Ela fez um teste, que deu negativo. Após o exame, a paciente procurou o hospital.

“Ela disse que as pessoas ficavam perguntando se ela estava grávida. Pedi os exames e percebemos que se tratava de um tumor gigante e a gente programou para fazer a cirurgia. Foi um tumor de crescimento bastante rápido. A paciente é testemunha de Jeová e não aceitava transfusão sanguínea, caso fosse necessário. Ela chegou a assinar um termo, mas, graças a Deus, não foi preciso”, afirmou Rodrigues.

 

G1 AC

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *