Polícia Ambiental resgata mais de 50 aves silvestres e prende um suspeito de tráfico de animais em Santa Rita

O Batalhão de Polícia Ambiental (BPAmb) realizou, nas primeiras horas deste sábado (15), a Operação Voo Livre, que teve o objetivo de combater o tráfico de aves silvestres na Paraíba. Foram apreendidas mais de 50 aves de várias espécies e preso um suspeito de 57 anos, na feira de Santa Rita, que fica na Região Metropolitana de João Pessoa.

A operação é resultado de levantamentos realizados pelas equipes policiais que atuam na defesa do meio ambiente, que constataram que após a flexibilização de algumas medidas do isolamento social, os suspeitos de comercializar aves silvestres voltaram a agir em feiras livres.

Os animais serão levados para a sede do Batalhão de Polícia Ambiental (BPAmb) e de lá vão ser encaminhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS), em Cabedelo. O preso foi apresentado na 6ª delegacia distrital, em Santa Rita.

Punições – A venda de animais silvestres é considerada crime, com pena de seis meses a um ano, e o autor é multado em 500 reais por cada animal apreendido com ele. Se a espécie for ameaçada de extinção, a pena é aumentada e a multa pode chegar a 5 mil reais por cada animal.

Números do combate a este crime na Paraíba – Mesmo com a pandemia, o Batalhão de Polícia Ambiental (BPAmb) aumentou em mais de 20% as apreensões de aves silvestres nos sete primeiros meses deste ano, quando comparado com o mesmo período do ano passado. Foram 1.993 animais apreendidos de janeiro até o último mês de julho, contra 1.615 apreensões registradas nos sete primeiros meses de 2019

 

Click PB

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *