Anvisa recebe do Butantan estudo de imunogenicidade sobre CoronaVac

 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que recebeu ontem (30) os dados do estudo de imunogenicidade da vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan. A pesquisa avalia a capacidade da vacina de estimular a produção de anticorpos no organismo das pessoas imunizadas durante o estudo.

Os dados levantados na análise, feita a partir da coleta de sangue das pessoas vacinadas, deverão fornecer informações sobre o tempo necessário para a vacina produzir anticorpos, quantos anticorpos são produzidos e quanto tempo esses anticorpos permanecem ativos nas pessoas imunizadas.

O prazo inicial de entrega da pesquisa era o dia 28 de fevereiro, mas foi prorrogado até 30 de abril a pedido do Butantan. Com a entrega dos dados, a Anvisa terá dez dias para fazer a análise dos resultados. A entrega do estudo, exigência de um termo de compromisso firmado no dia 17 de janeiro, era uma das condições para que a agência reguladora liberasse o uso emergencial da vacina.

A CoronaVac teve autorização de uso emergencial aprovado pela Anvisa em janeiro e, junto com a vacina da AstraZeneca, compõe o rol de imunizantes que estão atualmente sendo aplicados no Programa Nacional de Imunização (PNI).

 

 

Terra

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *