Após mais uma alta na gasolina, Bolsonaro diz que “algo vai acontecer” na Petrobras

O governo do presidente Jair Bolsonaro enfrenta uma nova crise no setor de combustíveis. A Petrobras passou a corrigir seus preços quase diariamente, com base na variação internacional do dólar e  do petróleo, afetando todos os setores da economia.

No dia de ontem, depois de novos aumentos na gasolina, no diesel e no gás de cozinha, Jair Bolsonaro disse que “algo vai acontecer” na Petrobras, mas ele, como escravo do mercado, parece não ter coragem de enfrentar a real causa do problema, que foi o desmonte da Petrobrás, como empresa integrada, e de sua política de preços, após o golpe de 2016. Ao que tudo indica, ele pretende retirar receitas fiscais dos estados, ao invés de enfrentar as forças de mercado.

Segundo reportagem da CNN, Bolsonaro afirmou que se reuniu nesta quinta com a equipe econômica e que ficou decidido que a partir de 1º de março os impostos federais sobre os combustíveis estarão zerados por dois meses. “Por que dois meses? Porque nesses dois meses vamos buscar uma maneira definitiva para zerar esse imposto do diesel”, disse Bolsonaro. “Demos entrada na semana passada no projeto de lei complementar sobre ICMS dos combustíveis. A proposta nossa é que o Confaz decida o valor do ICMS em cada tipo de combustível. Não é interferência nossa”, afirmou. “Acho até que o Confaz pode dar um valor máximo e cada estado vai até aquele máximo ali. É inacreditável, quanto mais pobre o estado, mais alto o ICMS”, prosseguiu o presidente.

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *