Bruno diz que Campina não vai seguir decreto estadual e anuncia as próprias medidas

A queda de braço entre o governador do Estado, João Azevêdo (Cidadania) e o prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD). Após o governador anunciar medidas mais duras de restrição da circulação de pessoas na Paraíba, nessa terça-feira (9), o prefeito informou que irá publicar um decreto municipal com as próprias medidas e não irá cumprir as determinações estaduais.

Entre outras medidas, o decreto a ser publicado ainda nesta quarta-feira (10), irá suspender as atividades educacionais presenciais ou híbridas, mercados públicos e feiras livres irão funcionar até às 15h, nos próximos 15 dias, além de haver o escalonamento do horário de funcionamento do comércio no Centro da cidade.

Apesar da cidade ter sido enquadrada no plano do Novo Normal, na bandeira laranja, o prefeito, que já havia questionado essa medida, afirmou que não irá cumprir o decreto estadual.

Galerias e shoppings continuarão funcionando, mas com limitação de 40% da capacidade, assim como celebrações religiosas que se limitarão a 40% da ocupação dos templos.

Bares e restaurantes sofrerão uma redução no horário de fechamento, das 23h, para as 22h.

Marília Domingues/Diego Almeida

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *