‘Em Pernambuco, não existe PM paralela’, diz secretário após policiais atirarem balas de borracha em manifestantes

“A Polícia Militar vem, ao longo de todo esse período de governo, acompanhando manifestações, às vezes até impedindo manifestações, mas sem uso da violência, sem uso de esforço físico de forma dura e radical. Então, essa medida, essa decisão, esse comportamento será investigado. Quero deixar bem claro: em Pernambuco, não existe Polícia Militar paralela. Existe a Polícia Militar de Pernambuco, que tem como o seu comandante o governador de Pernambuco.”

Essa declaração é do secretário estadual de Justiça e Desenvolvimento, Pedro Eurico, que se pronunciou nesta segunda-feira (31) sobre a ação truculenta da PM durante o protesto pacífico contra o presidente Bolsonaro (sem partido), ocorrido no sábado (29) no Recife. Dois homens que não participavam do ato foram atingidos por balas de borracha nos olhos e perderam parte da visão.

O governo estadual não informou quem deu a ordem para a Polícia Militar usar gás lacrimogêneo, spray de pimenta e balas de borracha contra os manifestantes. No sábado (29), em um vídeo postado no Twitter, a vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos (PCdoB) afirmou que a ação policial não foi autorizada pelo estado.

O governo estadual não informou quem deu a ordem para a Polícia Militar usar gás lacrimogêneo, spray de pimenta e balas de borracha contra os manifestantes. No sábado (29), em um vídeo postado no Twitter, a vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos (PCdoB) afirmou que a ação policial não foi autorizada pelo estado.

G1

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *