Forte tremor atinge costa leste do Japão e causa blecautes

Um forte terremoto, com magnitude preliminar de 7,1, atingiu a região costeira no leste do Japão neste sábado, balançando prédios e causando blecautes generalizados, mas não parece ter havido grandes danos e nenhum alerta de tsunami foi emitido.

O epicentro foi próximo à costa de Fukushima, em uma profundidade de 60 quilômetros, afirmou a agência Meteorológica do Japão. Atinguiu às 23h08, horário local (11h08 de Brasília) e sacudiu prédios na capital Tóquio e outros locais.

Um repórter cinematográfico da Reuters em Fukushima afirmou que seu quarto de hotel no décimo andar balançou com força durante um bom tempo. “Um homem no hotel foi levado ao hospital após cair e bater com a cabeça em uma porta”, contou.

“Embora ferido, o homem ainda conseguia andar”, afirmou.

Imagens de televisão também mostraram vidros quebrados na fachada das lojas, enquanto a agência de notícias Kyodo News relatou aproximadamente uma dúzia de feridos, embora nenhuma parecesse grave em um primeiro momento.

Inicialmente, cerca de 950 mil moradias ficaram sem energia, afirmou o porta-voz do governo Katsunobu Kato em uma entrevista coletiva na emissora pública NHK. Os blecautes aparentemente se concentraram no nordeste do Japão, incluindo Fukushima e as regiões próximas.

Não houve irregularidades nas usinas nucleares de Fukushima Daiichi e Daini, ou na usina Kahiwazaki-Kariwa, afirmou o proprietário Tokyo Eletric Power Company Holdings.

 

Agência Brasil

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *