Juiz aceita denúncia, mas rejeita pedido de prisão do diretor de abrigo em João Pessoa acusado por morte de oito idosos

O juiz Antônio Maroja Limeira Filho aceitou, nesta segunda-feira (23), a denúncia contra o diretor e a enfermeira do abrigo Cuidart localizado no bairro de Tambauzinho, em João Pessoa, fechado pela Vigilância Sanitária e alvo de denúncia do Ministério Público da Paraíba sob acusação de maus tratos a idosos. De acordo com o magistrado, não há fatos novos que justifiquem a prisão e o perigo de liberdade do acusado, Rodrigo de Araújo Pontes.

Com a denúncia aceita, os acusados têm 10 dias para responderem apresentando defesas escritas, conforme apurou o ClickPB.

O Ministério Público da Paraíba denunciou o responsável pelo abrigo de idosos Cuidart, Rodrigo de Araújo Pontes, e a enfermeira-chefe do abrigo, Brenda Louyse Oliveira de Souza, pela morte de oito idosos e pela amputação da perna de uma idosa que viviam na instituição de longa permanência, alvo de investigação por maus tratos aos idosos. Rodrigo e Brenda foram denunciados como incursos nas penas do artigo 99, parágrafo 2° (por oito vezes, pela morte de oito idosos) e art. 99, (por 31 vezes) do Estatuto do Idoso c/c art. 71, do Código Penal e art. 129, parágrafo 2°, inciso III, CP, (em relação à paciente que teve a perna amputada), segundo apurou o ClickPB.

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *