Período carnavalesco terá policiamento ostensivo na Paraíba

Mesmo com o ponto facultativo cancelado nas principais cidades paraibanas e a não realização de festas de Carnaval, a Polícia Militar planeja realizar um policiamento ostensivo na Paraíba para evitar possíveis aglomerações. O comandante da Região Metropolitana de João Pessoa, coronel Lívio Delgado, pediu consciência da população e destacou ser “é um grande desafio” por conta da pandemia que não acabou, que a vacina não chegou a todos e que se faz necessário manter os cuidados preventivos.

“A Polícia Militar vai preparar o policiamento como se fosse haver Carnaval, normal, com as devidas orientações e limitações. E aí a gente pretende trabalhar em conjunto com os órgãos municipais e estatais para que possam fazer o combate a aglomerações, o descumprimento do decreto 268”, afirmou, em conversa com o portal ClickPB, destacando que não há proibição de Carnaval.

Nesta quarta-feira (10), a Polícia Militar se reúne para definir as estratégias que serão tomadas para o período. “Tem a questão da aglomeração, que continua sendo proibida por orientação do decreto do governo do Estado e existe as limitações/recomendações do Ministério Público para alguns municípios como Pitimbu/Caaporã”, comentou. Nesses locais é comum festas nesse período do ano.

O comandante lembrou que este ano será um desafio para o policiamento no Carnaval por conta da pandemia, uma vez que é o primeiro a ser realizado desde o início da chegada da doença. “A gente tem esperança que as pessoas tomem consciência e não vá a esses locais, Jacumã, Baía da Traição para fazer aglomerações como se não existisse pandemia”, frisou. O ponto facultativo foi suspenso em algumas cidades paraibanas.

 

 

 

Click PB

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *