Secretário critica politica armamentista de Bolsonaro: ‘Armar população não diminui violência’

O secretário de Estado da Segurança e da Defesa Social, Jean Nunes, criticou nesta quarta-feira (13) a politica armamentista do governo de Jair Bolsonaro. Nunes disse não concordar com a tese de que armando a população a segurança nos estados brasileiros está garantida.

“A gente não tem a compreensão que armando a população a gente vai trazer mais segurança para todos. Essa política armamentista do governo federal, na nossa ótica, é a assunção da incompetência de poder apoiar nos estados um combate mais forte da criminalidade. É assumir também a incompetência de que não consegue também controlar problemas de fronteira, como contrabando de armas ilegais”, comentou.

Para Jean Nunes, a segurança pública deve, sim, ser garantida pelo Poder Público e órgãos competentes. “Quem, de fasto, tem que prover a segurança pública no país é o governo federal, estados e municípios. E não delegar essa missão para o particular e a população”, disse.

Segundo ele, estudos da ONU comprovam que armando a população não houve diminuição de violência nem de criminalidade: “Pelo contrário, teve aumento no número de mortes, são estudos confiáveis”, ressaltou.

O secretário lembrou que a polícia e os órgãos de segurança do Estado tem tirado de circulação várias armas de fogo, nos últimos anos.

 

Paulo de Pádua/Fernando Braz

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *