‘Super cometa’ de 150 km de diâmetro viaja em direção à Terra

Um ‘super cometa’, de 150 km de diâmetro, está viajando direção à Terra e deve chegar bem perto nos próximos ainda nesta década.

Detectado em 2014 por dois astrônomos, um deles brasileiro, o cometa Bernardinelli-Bernstein é cerca de 31 vezes maior do que os corpos celestes geralmente vistos.

Para se ter uma ideia, o cometa tem sete vezes o diâmetro de Fobos, uma das luas de Marte. As informações são da BBC News Brasil.

Os astrônomos calculam que sua passagem mais próxima por nosso sistema solar acontecerá em 2031, quando atingirá a órbita de Saturno.

No entanto, não há razão para preocupação quanto a um possível choque com a Terra. Segundo os astrônomos, o Bernardinelli-Bernstein passará longe o suficiente para que a gravidade não o atraia em direção ao nosso planeta.

O cometa foi descoberto pelos astrofísicos Pedro Bernardinelli, formado pela Universidade de São Paulo (USP) e que atualmente faz PhD em física e astronomia na Universidade da Pensilvânia, nos EUA, Gary Bernstein, orientador e parceiro de pesquisa do brasileiro.

Inicialmente, o corpo celeste foi confundido com um planeta-anão. Ele estava próximo da órbita de Netuno, o mais longe que um cometa já foi visto no sistema solar.

Saiba o que é um cometa

Um cometa é um corpo celeste que orbita o sol e é normalmente composto de gelo, poeira e pouco material rochoso.

Um corpo celeste pode ser identificado por deixar uma ‘cauda’ que se estende por milhões de quilômetros.

O que diferencia o Bernardinelli-Bernstein dos demais é o seu tamanho, já que dentre os 3.473 cometas descobertos, a maioria tem menos de 5 km de diâmetro.

 

MSN

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *