TSE rejeita embargos e mantém inelegibilidade do ex-governador Ricardo Coutinho

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve nesta quarta-feira (26) a inelegibilidade do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB). O órgão rejeitou por unanimidade os embargos de declaração da defesa do socialista no processo.

O ministro Luís Felipe Salomão, relator dos processos que englobam a contratação de servidores ‘codificados’ e uso eleitoreiro do programa Empreender Paraíba, não atendeu aos argumentos da defesa.

No caso dos codificados, a defesa alegou que a contratação ocorreu para manter os serviços essenciais nas áreas da educação e saúde e que as contratações se inserem na área de ‘discricionariedade administrativa’, sem ingerência do Judiciário.

O ministro declarou que o Governo utilizou a ação de maneira contumaz como ‘manobra’, apesar de já ter sido notificado por três anos pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB).

Já no caso do Empreender, a defesa apontou falta de gravidade, pois os valores pagos não ultrapassaram a média histórica, e argumentou que o TSE ultrapassou a barreira de competência para análise.

Luís Felipe Salomão pontuou dados de laudo pericial, com incremento de quase 100% de verbas em período eleitoral e uso publicitário do programa pelo então governador.

 

 

Wscom

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *