Coligação pede indeferimento da candidatura de Branco Mendes em disputa à Prefeitura de Alhandra

A Coligação Plantando Esperança (PL/PP/MDB) que tem como candidato Marcelo Rodrigues, pediu o indeferimento da candidatura de Branco Mendes para disputar à Prefeitura Municipal de Alhandra, nas eleições municipais 2020. O pedido foi registrado na Justiça Eleitoral nesta quarta-feira (04).

De acordo com o documento a que o ClickPB teve acesso, a coligação sustenta que houve irregularidade nas atas dos partidos coligados. Para eles, existe dúvida se a decisão de substituição da candidatura foi tomada pela maioria absoluta dos órgãos executivos de direção dos partidos coligados, para que o ato seja válido e legal, “portanto, capaz de surtir efeitos no mundo jurídico”.

A Coligação afirma que nenhuma das quatro atas apresentadas para a substituição da candidatura foi assinada pela maioria absoluta dos membros dos órgãos executivos da direção.

” Desta forma, não resta qualquer dúvida que a falta de comprovação de que o candidato substituto foi escolhido pela maioria absoluta dos órgãos executivos dos partidos coligados viola o critério objetivo determinado pelo legislador no art. 13, §2º, da Lei nº 9.504/1997, motivo pelo qual deve este douto juízo INDEFERIR o registro de candidatura do impugnado, reconhecendo-se que não houve o preenchimento pelo substituto dos requisitos de registrabilidade”, afirma a Coligação.

Branco Mendes encabeça a chapa da “Coligação A Força do Bem” (Cidadania/DEM/PT/PODE), e foi escolhido após o atual prefeito Renato Mendes ter a candidatura indeferida pela Justiça Eleitoral.  O vice-prefeito permaneceu sendo Lêdo Salvino. A decisão ocorreu no dia 26 de outubro, último dia para substituições, de acordo com calendário eleitoral e reuniu a coligação “A Força do Bem”, que é formada por candidatos dos partidos Cidadania, Podemos, Democratas e Partido dos Trabalhadores.

A impugnação da candidatura de Renato aconteceu após um pedido realizado pelo PSOL, Ministério Público Eleitoral e Coligação Plantando Esperança ( MDB/PP/PL).

Conforme o PSOL, mesmo sabendo da inelegibilidade, tanto o candidato Renato Mendes (DEM) quanto o partido, insistiram em formular o pedido de registro de candidatura.  Já a Coligação Plantando Esperança aponta em documento os efeitos da reprovação das contas de Renato Mendes que o impugnou para fins de inelegibilidade valendo até 24 de outubro de 2024.

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *