Escolas da Paraíba terão que disponibilizar máscaras para profissionais e estudantes na volta às aulas presenciais

As instituições de ensino da Paraíba terão que disponibilizar máscaras reutilizáveis para os profissionais e estudantes quando o retorno às aulas presenciais for autorizado. A decisão consta no Plano Novo Normal para a Educação da Paraíba, publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (25).

De acordo com o Plano, as escolas também precisam disponibilizar itens para a assepsia e aferição de temperatura no perímetro interno da escola.

As instituições de ensino deverão definir horários distintos para entrada e saída das turmas, de modo a evitar aglomerações nesses momentos. Também recomenda-se a reorganização dos intervalos entre as aulas de forma a evitar o acúmulo de estudantes e profissionais no pátio e demais áreas comuns da escola, bem como nos corredores durante troca de aulas.

Outra recomendação do plano é a definição de horários alternativos e alternados para alimentação escolar conforme porte e necessidade da escola, respeitando as orientações de distanciamento e higiene estabelecidas. Já as aulas de Educação Fisica devem ser realizadas com atividades que não promovam contato físico.

Apesar de o Plano com todas as regras para o retorno às aulas presenciais já ter sido divulgado, ainda não há previsão para que isso ocorra, já que a execução do plano está atrelada ao resultado do inquérito sorológico que a Secretaria de Educação vai realizar em residências de estudantes.

Em entrevista ao ClickPB, o secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, informou que a previsão é de que o inquérito seja iniciado em cerca de dez dias. Depois disso, ele deve levar por volta de dois meses para ser concluído.

Assine nosso boletim de notícias

Receba gratuitamente em seu email todas as notícias que acontecem no vale do Piancó, na Paraíba e no mundo, assine já, é grátis, digite seu melhor e-mail no compo abaixo e click no botão Assinar.

Falta pouco

Confirme sua assinatura gratuita seguindos o passo a passo abaixo:

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *