Acidentes graves tiveram redução de 28% nas rodovias federais da Paraíba; afirma PRF

A Polícia Rodoviária Federal anunciou que houve uma redução de 28% dos acidentes graves e 78% pessoas feridas comparados ao mesmo período no ano passado na Paraíba. Apesar da redução do número de acidentes graves e de pessoas feridas, quatro pessoas foram a óbito em acidentes acontecidos nas rodovias federais paraibanas.

Ainda segundo a PRF, a combinação perigosa do álcool e direção esteve na mira da PRF. Durante os cinco dias de Operação, 23 motoristas autuados por dirigir sob efeito de álcool, ou negar-se a realizar o teste de alcoolemia, cerca de 15% a mais que o ano anterior e foram realizados ao todo 1.346 testes de alcoolemia.

De acordo com a PRF, muitos motoristas aproveitaram o feriado de proclamação da República para viajar, com isso houve aumento do fluxo de veículos em rodovias e estradas federais de todo o Brasil. Dessa forma, a instituição reforçou o efetivo e direcionou o foco na segurança viária, sem abdicar do enfrentamento à criminalidade no período da Operação.

FISCALIZAÇÃO

Indicadores apontam que entre os dias 11 e 15 de novembro foram fiscalizadas um total de 3.459 pessoas, 3.066 veículos e emitidos 956 autos de Infração, sendo a maioria deles por alcoolemia, não uso de cinto de segurança ou capacete, condutas simples que previnem acidentes graves.

CRIMINALIDADE

As ações de combate ao crime também foram intensificadas nas rodovias federais paraibanas. Durante o período referente a Operação, dois veículos foram recuperados em ações distintas que aconteceram nos municípios de Queimadas e Campina Grande, sendo eles um Nissan kicks e um Honda City. Através dos esforços do Grupo de Patrulhamento Tático (GPT), os veículos foram identificados e, constatados serem fruto de roubo, foram apreendidos e passarão pelos trâmites necessários para serem devolvidos aos reais proprietários. Os indivíduos que se apresentaram como proprietários no momento da abordagem, homens de 29 e 28 anos, foram detidos e deverão responder pelo crime de receptação.

 

 

Portal Paraíba

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.