Acusado de matar gerente premeditou crime e estava com bolsa cheia de bala

Acusado de matar gerente premeditou crime e estava com bolsa cheia de bala

Policial
Joaquim
12 de janeiro de 2024
49

A Polícia Civil acredita que o crime que acabou com a vida de Mayara Valério Barros, gerente de um restaurante do Shopping Mangabeira, em João Pessoa, foi premeditado. O homicídio foi registrado na tarde desta sexta-feira (12). Inicialmente, a polícia chegou a informar que a vítima estava grávida, mas corrigiu a notícia em seguida.

Em entrevista ao Portal MaisPB, o delegado André Macêdo, o acusado, identificado como Luiz Carlos Rodrigues, de 47 anos, efetuou seis disparos e estava com 38 munições intactas e poderia ter cometido uma tragédia ainda maior.

“Colhemos algumas informações iniciais. Ele [o acusado] disse que tentou conseguir uma vaga de emprego, mas não foi muito bem atendido pela gerente. Tentou contato durante toda semana, mas não teve resposta, o que levou a planejar e executar essa tragédia”, explicou.

De acordo com o delegado, ainda é cedo para dizer se Luiz agiu sozinho. Durante o depoimento, o acusado afirmou que a arma era sua. Na bolsa apreendida pelos policiais, os agentes encontraram bastante munição.

O homem será indiciado por homicídio consumado, com agravante de motivo fútil, tentativa de homicídio contra policiais e posse ilegal de arma de fogo. “Foi feito o procedimento do flagrante. Agora, haverá o exame de corpo delito e em seguida ele vai passar por audiência de custódia, que deve acontecer amanhã”, concluiu.

 

MaisPB

Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.