Após arrombar cofre na prefeitura de Boa Ventura auditores encontram apenas R$ 0,05

Após arrombar cofre na prefeitura de Boa Ventura auditores encontram apenas R$ 0,05

Destaque Policial Vale
Joaquim
13 de junho de 2024
262

Auditores do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) fizeram uma descoberta improvável ao encontrarem apenas R$ 0,05 e documentos antigos no cofre da Prefeitura de Boa Ventura, no Sertão da Paraíba. A ação ocorreu após uma auditoria indicar que o cofre deveria conter aproximadamente R$ 500 mil.

A situação foi revelada durante uma entrevista ao programa “Hora H” da Rede Mais Rádios, pelo presidente do TCE-PB, conselheiro Nominando Diniz. Ele destacou que a prefeita Talita Lopes (Republicanos) será convocada para explicar o desaparecimento dos fundos. Diniz sugeriu que a resistência da prefeitura às ações de fiscalização pode indicar “erros graves”.

Os auditores do TCE-PB prepararão um relatório detalhado, imputando a responsabilidade financeira ao gestor público, conforme os valores declarados e não encontrados. A prefeita será chamada a apresentar sua defesa, respeitando o direito ao contraditório. O caso será julgado pelo Tribunal e encaminhado ao Ministério Público Eleitoral para possíveis medidas legais.

Nominando Diniz enfatizou a urgência do caso, prometendo celeridade no processo para evitar atrasos que possam comprometer a justiça.

Entenda o caso

A Corte identificou que o cofre da Prefeitura  teria cerca de R$ 500 mil. Chegando lá, os auditores foram recebidos por uma ex-secretária que disse não ter autoridade para abrir o objeto. Inicialmente, eles foram recebidos por uma ex-secretária que alegou não ter autoridade para abrir o cofre. A atual secretária de Finanças foi chamada, mas não compareceu. Em resposta, os auditores solicitaram o apoio da Polícia Militar e da Polícia Civil, bem como uma liminar do Ministério Público para abrir o cofre.

Quando a secretária de Finanças não apareceu, a justiça autorizou o arrombamento do cofre. Mesmo diante de tentativas dos advogados da prefeitura para interromper a auditoria, os auditores mantiveram suas atividades, respaldados pela “fé de ofício”.

Nominando Diniz reforçou que não é recomendável que prefeituras guardem grandes quantias em dinheiro nos cofres municipais. Ele afirmou que a gestão de Boa Ventura deve fornecer explicações detalhadas sobre o desaparecimento dos fundos e que a situação será tratada com a máxima prioridade pelo TCE-PB.

Dinheiro em geladeira

Em maio de 2022, outra auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE) da Paraíba encontrou R$ 307.723,75 dentro de uma geladeira, na sede da prefeitura.

A geladeira se encontrava na sala da secretária de finanças do município. Além disso, no cofre, onde deveria estar o dinheiro, foram encontrados apenas papéis antigos e chapas patrimoniais desativadas.

 

 

 

Por Patos Online
Com MaisPB e Portal Correio

Joaquim Franklin

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

You May Also Like!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.