Após polêmica, Lula diz que é contra o aborto, ‘mas é preciso política’

O ex-presidente Lula afirmou nesta quinta-feira (7) ser contra o aborto e voltou a afirmar que o assunto deve ser debatido como uma questão de saúde pública. Na quarta-feira (6), Lula gerou polêmica ao comentar o assunto e dizer que “mulheres pobres morrem”, enquanto “madame pode fazer um aborto em Paris”.

“Essa pergunta já chegou pra mim umas mil vezes: eu sou contra o aborto, mas é preciso transformar numa política pública. Mesmo eu sendo contra, ele existe, ele se dá com uma pessoa de alto poder aquisitivo, ela vai ao exterior e se trata. E o pobre, como faz?”, disse em entrevista à rádio Jangadeiro BandNews, de Fortaleza.

“Aqui no Brasil ela não faz porque é proibido, quando na verdade deveria ser transformado numa questão de saúde pública e todo mundo ter direito e não ter vergonha”, disse ontem.

 

 

Wscom

Joaquim Franklin

Formado em jornalismo pelas Faculdades Integradas de Patos-PB (FIP) e radialista na Escola Técnica de Sousa-PB pelo Sindicato dos Radialistas da Paraíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.